Você é o grande amor de alguém...

 

 

Todos nós desejamos, conscientemente ou não, viver um grande amor, seja com a pessoa com quem já estamos... seja com alguém que vai chegar. É algo inerente ao coração humano buscar um ¿sentimento maior, que dê um sentido especial a nossa vida, que transforme os nossos dias numa história deliciosamente afetiva, doce, enternecida.
Entretanto, são raros os que se preparam para serem encontrados, procurando tornarem-se uma pessoa consciente, madura, serena, bonita por fora e, principalmente, por dentro... cultivando um amor tranqüilo, fiel ao outro, mas principalmente fiel a si mesmo, conhecedor de suas verdades, seus limites e seus valores.
Uma pessoa que vale a pena ser encontrada é aquela que não se molda ao outro para ser passageiramente aceita. Ela se respeita acima de tudo e reconhece as ¿exigências¿ do amor: sabe que somente o que se baseia na verdade e na transparência pode durar.
Portanto, creio que seja este o grande segredo, o princípio da busca e do encontro de um grande amor: que você possa olhar para si mesmo e se conscientizar de que você é o amor de alguém e que, portanto, este alguém, neste imenso mundo, está procurando por você, pelo seu coração... mesmo que já esteja bem aí, do seu lado...
Sendo assim, reflita: o que você tem feito para cultivar o melhor que existe em você? Acredita que já pode abrir as suas portas para o amor da sua vida sem assustá-lo com um vazio ou uma escuridão inexplicável? Acha que já conhece bem os seus próprios caminhos, já poderia conduzir essa pessoa tão especial até seus tesouros internos? O que teria para conquistá-la, envolvê-la, enfim, para encantá-la e fazê-la sentir vontade de ficar por hoje, por mais alguns meses, alguns anos e até pela vida inteira?
Saiba e acredite: você não pode encantar e envolver quem quer que seja se nem você mesmo conhece os seus encantos, a sua exclusividade, a sua capacidade de amar e recepcionar o outro. Como poderá mostrar ao seu amor a pessoa especial que você é se nem você sabe, se não dedicou tempo nem consciência para se descobrir, se conhecer, desvendar suas particularidades?
Você espera por alguém interessante, bonito, inteligente, encantador, diferente, carinhoso, sincero... mas e você?! Tem se empenhado em crescer, aprender, melhorar, transmitir o ¿pedaço¿ precioso que existe em você (e só em você)?
Exigir que a vida nos dê o melhor é o que temos feito sempre. Mas precisamos olhar para dentro de nós e perguntarmos o que é que temos dado à vida para merecermos o melhor. Sim! Porque é preciso merecer para ter!
O Universo é absolutamente justo e temos somente aquilo que merecemos. Conheça e disponibilize o melhor de si... e estará pronto tanto para amar como para ser amado!

(Texto adaptado do livro Alma Gêmea - Rosana Braga)

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
    Visitante número: